Como manter as contas do condomínio em dia?

A situação econômica atual do Brasil é uma das piores de todos os tempos. Os preços estão altos para todos os produtos e serviços de que precisamos.

Alimentação, transporte, combustíveis, serviços em geral, estão saindo muito mais caros do que costumavam ser. As consequências da crise na economia se mostram presentes em todos os cenários possíveis: queda na produção industrial, queda na produção agrícola, auto nível de desemprego, inflação alta, crescimento das dívidas públicas…

A crise também afeta os condomínios, de grande, médio ou pequeno porte, fazendo com que alguns moradores atrasem as taxas condominiais, taxas essas que são responsáveis por manter as contas do condomínio em dia. Ficar fora do vermelho tem sido cada vez mais difícil para síndicos e administradores que se veem em situações assim. O cenário de crise só tende a piorar um situação que sempre esteve presente na realidade de um condomínio: atrasos de pagamentos.

Alguns condomínios têm contratado empresas de crédito para assumirem suas dívidas. Funciona basicamente assim: o condomínio contrata a empresa de crédito, esta irá dar crédito ao condomínio para colocar suas contas em dia. A partir daí, o condomínio não precisa cobrar mais dos moradores, pois é a própria empresa que cuidará da cobrança de cada morador que estiver inadimplente. De acordo com o advogado e gerente da empresa RN Créditos e Cobranças, Aluizio Dutra: A gente antecipa a receita e paga o valor como se todos os condôminos pagassem em dia. A gente compra o crédito e se responsabiliza por todos os procedimentos diretamente com os condôminos para que esse pagamento chegue até nós;, conta o advogado. Se, por exemplo, a receita do condomínio for de R$ 70.000,00, basta o síndico ou administrador do condomínio contratar a empresa para que ela lhe conceda, por meio de contrato, o dinheiro. Logo após isso, a empresa assume a função de cobrar cada morador.

Segundo Aluizio, o condomínio pode lucrar cerca de 5% com o processo. O lucro da empresa se baseia em 10% sobre o valor da receita total do condomínio: “Se ele tem uma taxa de inadimplência que é de 15%, por exemplo, ele ganha 5% a mais com esse serviço, além de outras despesas com os procedimentos de cobrança.” , explica.

Share:


Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Add Comment *

Name *

Email *

Website *